Alta dos preços dos imóveis no 1o tri é a menor desde 2010 mas Floripa teve a maior valorização do mês

Imóveis anunciados apresenta menor alta de um primeiro trimestre desde o início da série histórica do Índice FipeZap

São Paulo - A valorização do preço do metro quadrado dos imóveis anunciados pelo Brasil no primeiro trimestre de 2013 foi a menor na comparação com o mesmo período dos anos anteriores, desde que o Índice FipeZap começou a acompanhar os preços. A alta do Índice FipeZap Composto, que acompanha os preços de sete cidades, foi de 2,7% nos primeiros três meses do ano, contra 4,0% em 2012 e 6,4% em 2011.

“A análise do Índice FipeZap Composto reforça a percepção de que continua em 2013 o movimento de desaceleração na alta dos preços”, diz o relatório do Índice FipeZap de março. Já o Índice FipeZap Ampliado, que engloba as sete cidades do índice Composto mais outras nove cidades e ainda não tem base de comparação, teve alta de 2,8% no primeiro trimestre do ano, praticamente o mesmo que o índice mais antigo.

Em março, o preço do metro quadrado dos imóveis anunciados nas 16 cidades do FipeZap Ampliado aumentou, em média, 0,9%, a mesma variação de janeiro e fevereiro. A alta nas sete cidades do FipeZap Composto em março foi de 0,8% em média, a menor desde outubro de 2012. Apenas seis das 16 cidades acompanhadas pelo índice tiveram uma alta superior a 1,0% em março. Entre elas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e

Florianópolis, que teve a maior valorização do mês, de 2,1%.

As demais cidades tiveram altas modestas em março, sendo que duas delas apresentaram queda. Veja na tabela o desempenho de cada cidade no Índice FipeZap de março (as cidades em negrito são aquelas que compõem apenas o FipeZap Composto).

Região

Variação mensal Março/13

Variação mensal Fevereiro/13

Em 12 meses

Florianópolis

2,10%

2,00%

ND

Rio de Janeiro

1,30%

1,30%

14,60%

Belo Horizonte

1,20%

1,20%

8,50%

Porto Alegre

1,20%

1,10%

ND

Curitiba

1,20%

1,10%

ND

Vitória

1,00%

0,60%

ND

Índice FipeZap Ampliado (16 cidades)

0,90%

0,90%

ND

São Paulo

0,90%

0,80%

14,40%

São Caetano do Sul

0,90%

0,10%

11,90%

Índice FipeZap Composto (7 cidades)

0,80%

0,90%

12,20%

São Bernardo do Campo

0,80%

0,10%

10,80%

Santo André

0,60%

0,20%

8,30%

Recife

0,60%

-1,00%

7,50%

IPCA

0,55%*

0,60%

6,67%*

Vila Velha

0,50%

1,00%

ND

Niterói

0,50%

0,50%

15,00%

IGP-M

0,21%

0,29%

8,51%

Salvador

0,00%

1,30%

9,70%

Distrito Federal

-0,10%

0,10%

0,80%

Fortaleza

-0,60%

2,80%

15,20%

Fontes: Índice FipeZap e Banco Central

 

Em comparação com o primeiro trimestre de 2012, Recife e Fortaleza foram as cidades que apresentaram as maiores diferenças: a primeira acumulou queda de 0,5% no primeiro trimestre deste ano, contra uma valorização de 9% nos primeiros três meses de 2012; e a segunda teve alta de 5,6% no primeiro trimestre de 2013, contra alta de 1,8%% no mesmo período do ano passado.

O preço do metro quadrado anunciado em março variou de 3.494 em Vila Velha e 8.941 no Rio de Janeiro. A média das 16 cidades acompanhadas pelo Índice FipeZap Ampliado foi de 6.612 reais. Veja na tabela o desempenho de cada cidade:

Região

Preço médio do metro quadrado (R$)

Rio de Janeiro

8.941

Distrito Federal

8.318

São Paulo

7.040

Média Nacional

6.612

Niterói

6.542

Belo Horizonte

5.133

Recife

5.089

Fortaleza

5.015

São Caetano do Sul

4.809

Florianópolis

4.620

Porto Alegre

4.403

Santo André

4.152

Salvador

4.094

São Bernardo do Campo

3.966

Vitória

3.944

Curitiba

3.809

Vila Velha

3.494

Fonte: Índice FipeZap

O FipeZap tem dados disponíveis sobre São Paulo e Rio de Janeiro desde janeiro de 2008. Para Belo Horizonte, a série histórica começa em maio de 2009. Para Fortaleza, em abril de 2010; para Recife em julho de 2010; e para Distrito Federal e Salvador, em setembro de 2010. Já entre as novas cidades, incluídas no Índice FipeZap Ampliado, as cidades do ABC Paulista e Niterói têm dados disponíveis desde janeiro de 2012. Vitória, Vila Velha, Florianópolis, Porto Alegre e Curitiba têm as séries históricas mais recentes, iniciadas em julho de 2012. O FipeZap Ampliado foi lançado em janeiro deste ano.

O indicador elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o site Zap Imóveis, acompanha os preços do metro quadrado dos imóveis usados anunciados na internet, que totalizam mais de 290.000 unidades todos os meses. Além disso, são buscados também dados em outras fontes de anúncios online. A Fipe faz a ponderação dos dados utilizando a renda dos domicílios, de acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O índice neutraliza os efeitos da repetição de anúncios, bem como as grandes disparidades de preços. De acordo com Eduardo Zylberstajn, coordenador do projeto na Fipe, de fato há diferença entre os preços anunciados e os preços transacionados (que costumam ser menores), mas, segundo ele, no longo prazo, ambos os valores seguem a mesma tendência.

Fonte: EXAME

CONTADOR DE VISITAS

mod_vvisit_counterVisitantes de ontem:4330
mod_vvisit_counterSemana passada:32202
mod_vvisit_counterMês passado:162957

BUSQUE SEU IMÓVEL

Vista para o mar
Próx. UFSC / UDESC

BUSQUE CÓD. OU TEXTO

-->