Quem não comprometeu o 13º salário pode usar abono para ficar mais perto do sonho da casa própria

Quem não comprometeu o 13º salário pode usar abono para ficar mais perto do sonho da casa própria

A partir de meados de novembro a liberação do 13º salário deve injetar aproximadamente R$ 118 bilhões na economia brasileira, segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). O abono de Natal, se já não estiver comprometido com outras contas, pode ser uma ajuda extra para quem quer realizar o sonho da casa própria ou reduzir os valores do financiamento de um imóvel. “O décimo terceiro ajuda o cliente nas ‘despesas acessórias’, como taxas de transferências e reforços de final do ano, já comprometidos junto a construtoras em compras passadas”, explica Marcos Alcauza, diretor comercial de vendas da Brognoli Negócios Imobiliários.

Para o Sinduscon / SC (Sindicato da Indústria da Construção Civil de Santa Catarina), o final do ano é época de lucros. “Contamos com esse abono para o aquecimento do mercado imobiliário. Nosso setor fica na expectativa de bons negócios, tanto com a vinda de turistas, que são potenciais clientes, quanto com o mercado que aquece durante a temporada”, afirma o presidente do Sinduscon, Helio Bairros.

Bairros apontou o 13º salário, bem como prêmios de final de ano, participação nos lucros e outros be?nefícios dos trabalhadores para o aumento no volume de negócios. Para o especialista Marcos Alcauza, esses valores, juntos, podem ser usados como entrada para um imóvel ou incremento no financiamento. “Basta fazer os cálculos e aplicar o dinheiro extra na dívida com construtora ou banco, diminuindo o valor a ser quitado”, diz Alcauza.

Reflexos da alta temporada

O incremento na economia no final do ano com o 13º, assim como a alta temporada de turismo em Florianópolis, reflete diretamente no mercado imobiliário. “As pessoas gastam mais, a economia gira e o comércio acaba ganhando. E são eles que depois acabam aplicando em imóvel. Donos de hotéis e comércios de praia, por exemplo, são os principais investidores de imóveis após a temporada”, diz.

Alcauza afirma que o momento ideal para compra de um imóvel é antes do dissídio coletivo da categoria da construção civil, que ocorre normalmente em maio. “Nessa época o CUB (Custo Unitário Básico da Construção Civil) tem reajuste maior e impacta no preço final dos imóveis e no reajuste de algumas prestações”, explica Alcauza. [...]

Fonte: Redimob

http://www.redimob.com.br/post/f12e3d12-4d5c-4a58-bd6c-da50f525040c/13-e-o-sonho-da-casa-propria

CONTADOR DE VISITAS

mod_vvisit_counterVisitantes de ontem:5623
mod_vvisit_counterSemana passada:32640
mod_vvisit_counterMês passado:148139

BUSQUE SEU IMÓVEL

Vista para o mar
Próx. UFSC / UDESC

BUSQUE CÓD. OU TEXTO

-->